(Re)nascer aos 30: Depois de um pé na bunda, Cacau Ribeiro olhou para o retrovisor e viu que o caminho que havia traçado não a levaria ao "arco-íris". Muitos carimbos no passaporte e (re)descobertas depois, ela renasceu. Clique aqui e acompanhe do começo.

Emprego dos sonhos - como encontrá-lo?

05.08.2018

​​É possível ser apaixonado pelo trabalho ou trata-se de mais uma cobrança covarde da vida moderna? Ramon Krznaric (2012), afirma no livro “Como Encontrar o Trabalho da sua Vida” que sim, esse amor é possível, porém a cobrança não deixa de ser covarde. 

 

Li esse livro há alguns anos e posso dizer que a jornada que estou seguindo agora, começou no dia que terminei de ler a última página.

 

No dia que levei aquele bendito pé na bunda ( fui demitida do emprego padrão dos sonhos ) pensei que estava bastante perdida. Mas, já havia caminhado bastante na trilha para o meu emprego dos sonhos sem nem perceber.

 

O autor inicia o livro explicando sobre como a nossa relação com o trabalho foi evoluindo ao longo do tempo.

Se antes o trabalho era fundamental para garantir que nossas necessidades básicas fossem atendidas - alimentação, moradia etc. -  hoje, esperamos muito mais do trabalho.

É por isso que dizer para si mesmo “ah, preciso estar feliz por ter o previlégio de ter um trabalho” não é mais suficiente.

A questão central é: esperamos muito mais que um bom salário para sentirmo-nos plenos com o que fazemos.

 

Para encontrar o tal emprego dos sonhos, o autor sugere que você reflita sobre os seguintes passos:

 

Passo 1: Reflita sobre suas escolhas profissionais

Na verdade, para ser gratificante o trabalho precisa primeiramente fazer sentido.

E, para fazer sentido, além do dinheiro, há outros aspectos que são fundamentais: a busca pelo status, fazer a diferença, seguir nossas paixões e usar nossos talentos. 

 

Portanto, antes de pensar em procurar pelo o emprego perfeito responda as seguintes perguntas:

 

- Como tem sido sua relação com o dinheiro? O que você gostaria de mudar nesta relação?

- Quais são suas paixões, habilidades, características e valores?

- Qual ou quais aspectos motivaram a escolha dos seus últimos empregos? Você deseja priorizar a busca pelo status ,  fazer a diferença, seguir alguma paixão ou usar algum talento?

 

 

Passo 2: Escolha qual motivação que quer priorizar para a próxima escolha

E agora, qual ou quais aspectos você acredita que deve priorizar nas suas próximas decisões para que sua vida realmente faça sentido?

 

Passo 3: sonhe

Se fosse possível, quais seriam as cinco carreiras que você seguiria?

E seus amigos, o que eles acham de você? Quais paixões, habilidades e valores eles associam a você?

Pronto, depois basta AGIR!

 

Eu, por exemplo, percebi que grande parte das minhas escolhas profissionais tiveram como foco a mudança de status, porque eu achava que precisava ganhar mais e mais dinheiro. Eu até precisei aumentar minha renda por um tempo, mas depois isso já não fazia mais sentido para mim. Mesmo assim, esta continuava sendo minha motivação.

Depois que li o livro, decidi que precisava focar em algo que pudesse fazer a diferença na vida das pessoas e algo que me permitisse usar meus talentos.

Na época, decidi fazer meu MBA (fiz em Marketing) e passei a trabalhar com alguns projetos na área para pequenas empresas. Eu tinha pouco tempo para isso, mas já foi motivador.

Eu sentia que estava ajudando pequenos empreendedores a realizarem seus sonhos e trabalhar com Marketing era uma forma de usar o que considerado meu talento: solução de problemas e contar histórias.

Anos depois fui demitida, abri uma agência de Marketing (a Mrs. Marketing ) e criei o projeto Depois de um Pé na Bunda que envolve este blog, meu canal no youtube e meu Instagram ( @cacautells ).

Com o projeto, passei a dividir meu processo de renascimento com outras pessoas. Assim, acabo ajudando algumas pessoas que estão passando pelo mesmo e ainda escrevo (um talento que estava há muito tempo escondido debaixo da gaveta).

 

E você? O que motivou você nas suas últimas decisões de emprego?

Você está feliz com seu trabalho?

Conte-me um pouco sobre você nos comentários.

Share on Facebook
Please reload

TEXTOS RELACIONADOS

Please reload