(Re)nascer aos 30: Depois de um pé na bunda, Cacau Ribeiro olhou para o retrovisor e viu que o caminho que havia traçado não a levaria ao "arco-íris". Muitos carimbos no passaporte e (re)descobertas depois, ela renasceu. Clique aqui e acompanhe do começo.

Maria e José

08.12.2018

Maria acorda todo dia as 7:30, José também.

Depois, eles fazem tudo igual.

Ela vai ao trabalho, ele também.

Ela dá o melhor de si, ele também.

Os dois têm a mesma idade: 33.

Ela espia algumas redes sociais durante o trabalho, Maria merece.

João faz o mesmo.

No fim do dia Maria vai para casa, José também.

Ambos moram sozinhos.

É nesta hora que as coisas mudam.

Maria chega e pensa o quanto é solitário voltar para casa, aos 33, e não ter ninguém para chamar de seu.

José pega o celular, procura os contatinhos, marca algo.

José vai encontrar uma menina que conheceu em um aplicativo de paquera.

Semana passada ele conheceu outra, até gostou dela.

Mas, José pode deixar para vê-la depois.

Maria também conheceu um rapaz semana passada. 

Ela adorou ele, ele até demonstrou que gostou dela.

Mas, o paquera de Maria sumiu.

Na cama, pensando o quanto é ruim ter 33 e ainda não ter casado, Maria sente-se o cocô do cavalo do bandido.

José também não tem ninguém para chamar de seu, também não casou.

Mas, José sente-se pleno.

Por que José não sofre por não ter encontrado a outra metade da laranja?

José gosta de chocolate, Maria também.

Ele come depois das refeições e ama.

Maria faz isso também.

Mas, de alguma forma, Maria acha que chocolate pode ser a base de uma alimentação saudável.

Maria é inteligente, José também.

Por que Maria age assim?

Parece que sendo Maria a vida não é vida sem chocolate.

Alguém disse, repetiu várias vezes e virou uma verdade.

Maria tem esquecido do arroz com feijão, da salada, da proteína.

Maria sabe que algo está errado.

Ahhh, Maria!

Aprenda com o José: não é de hoje que ele sabe mais disso que você.

O segredo está na alimentação balanceada, Maria.

Aprenda com o José.

 

 

E você? Tem comido muito chocolate?

Conta aqui nos comentários o que achou desta crônica e aproveita para ler alguns capítulos do meu livro clicando aqui.

Share on Facebook
Please reload

TEXTOS RELACIONADOS

Please reload